Da primeira vez em que me assassinaram

Da vez primeira em que me assassinaram
Perdi um jeito de sorrir que eu tinha.
Depois de cada vez que me mataram,
Foram levando qualquer coisa minha…

E hoje, dos meus cadáveres, eu sou
O mais desnudo, o que não tem mais nada…
Arde um toco de vela, amarelada…
Como o único bem que me ficou!

Vinde, corvos, chacais, ladrões da estrada!
Ah! Desta mão, avaramente adunca,
Ninguém há de arrancar-me a luz sagrada!

Aves da noite! Asas do Horror! Voejai!
Que a luz, trêmula e triste como um ai,
A luz do morto não se apaga nunca!”

MÁRIO QUINTANA

“Da vez primeira em que me assassinaram, perdi um jeito de sorrir que eu tinha. Depois de cada vez que me mataram, foram levando qualquer coisa minha”. É exatamente assim que me sinto hoje, Mário Quintana me desnudando a alma… 😥

Devastada, sem rumo e sem chão como eu não ficava há tempos, definitivamente, perdi um jeito de sorrir que eu tinha, perdi um jeito leve de ser que eu tinha. Perdi a esperança de ver florescer algo num terreno pra lá de infértil. Quintana me traduzindo e eu sem ter nada muito além disso pra dizer. </3

137/366

Publicado em Desabafinho | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Tristeza não tem fim, felicidade sim…

tristeza

Estou vivendo um momento tão difícil da minha vida, tão duro, tão doído, que estão me faltando palavras. Tomei uma punhalada na alma, no meio do coração, de uma pessoa que eu amo e admiro demais. Ouvi absurdos, palavras duras e muitas inverdades, que me atingiram em fundo no peito. Tá duro de engolir, tá duro de enfrentar e tá duro de botar isso pra fora em palavras.

É uma tristeza tão grande, tão profunda, que tá fazendo minha cabeça latejar desde ontem à noite. Mas por mais duro que seja, é preciso levantar a cabeça e encarar a nua e crua realidade da vida, onde as pessoas muitas vezes não correspondem à expectativa que a gente cria a respeito delas. :'(

136/366

Publicado em Desabafinho, Só acontece comigo | Etiquetas , , , , , | Publicar um comentário

Desejo do dia: fim definitivo das cólicas menstruais

cólica

Nossa, esse desejo é recorrente e se repete com muita intensidade mês a mês. Meu Deus do céu!!! Que coisa mais insuportável!!! Ainda mais num dia frio como o de hoje, parece que a cólica vem com força triplicada. =P

Há quase 25 anos esta é uma companheira mensal que vem me acompanhando implacavelmente. E não tem muito jeito de acabar com ela, tem os amenizadores (e olha que eu já tentei de tudo), mas nada que resolva o problema em definitivo: chá de louro, bolsa de água quente, cinta, Atroveran, Buscopan, Yoga, massagem, reflexologia. Mas resolver mesmo, de uma vez por todas, nada… =P

Eu só queria acordar em um mês, no primeiro dia do período menstrual e voilá… Nada de dor!!! Mas isso é quase uma utopia! Dureza!!! Mas a esperança é a última que morre. =P

135/366

Publicado em About me, Desabafinho, Desejo do Dia, Só acontece comigo | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Apenas a verdade…

0 por cento humildade

Nem precisa falar mais nada, né! Tirinha do Adnael.

134/366

Publicado em Tirinha | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Cinco coisas

Cinco Coisas

Hoje de manhã a Ju Ramil me enviou essa imagem – vale lembrar que, mesmo estando do outro lado do Atlântico, diariamente eu acordo com mensagens fofas da Ju no meu celular e que as recebo e guardo com todo carinho. <3

Muitas delas me levam a uma reflexão e hoje não foi diferente… Porque parei e fiquei pensando que a Tayra de hoje é uma Tayra muito diferente da de 10 anos atrás, é mais segura, mais auto-confiante, e tem muito mais auto-estima. Por isso pensei, vou tirar de letra listar cinco coisas que eu ame em mim mesma. Mas, pôxa vida, que coisa difícil!!! E isso porque, por mais que a gente goste do nosso todo, cheio de defeitos – afinal de contas, como diria Clarice Lispector, “nunca se sabe qual defeito sustenta nosso edifício inteiro” – aquela maledeta modéstia que tanto vão incutindo nas nossas cabeças ao longo da vida toda, vai impedindo que a gente se auto-elogie, se auto-admire. E aí, na prática, deixar a modéstia à parte é bem mais difícil do que se pensa.

Por isso, esse exercício me custou um bom tempo, muito mais do que eu supunha que custaria, e achei bacana compartilhar isso com vocês e chamar pra todo mundo pra essa reflexão e para pensar a respeito daquilo que ama em você mesmo.

• 1 – meu nariz – eu já contei aqui em outros momentos o quanto o meu amor pelo meu nariz foi um longo processo de aceitação, mas hoje, definitivamente, ela é a minha parte física de que eu mais gosto.
• 2 – minha dedicação àquilo que eu quero – pra mim nada serve se for feito pela metade, eu sou das que sou movida a paixão, então me entrego, mergulho de cabeça e dou meu sangue por absolutamente todo e qualquer projeto em que eu me envolva.
• 3 – minhas unhas – outra herença genética do meu pai – hehehehe – eu amo minhas unhas que tem um formato bem quadradinho, simétrico e são bem resistentes, não quebram com facilidade. Adoro!!! =D
• 4 – meu senso de justiça – eu tenho uma porrada de defeitos, mesmo!!!! Mas se tem algo que eu não sou é injusta. Primeiro porque eu tenho muita empatia, faço esse exercício diário de me colocar no lugar do outro, de tentar entender outro ponto de vista e assim, compreender as atitudes do outro. Por isso, eu sou uma pessoa justa, que tenta praticar a justiça em todas as instâncias.
• 5 – meus olhos – sim, eu sou vesga (e isso já me incomodou muito), mas eu adoro o formato dele, adoro a cor que tá num meio do caminho entre o castanho e o mel. E amo o fato que ele muda de tom conforme meu estado de ânimo, sem falar que é mais do que sabido que os olhos são o espelho da alma, então adoro saber que os meus transparecem além do normal.

Contem aqui nos comentários as cinco coisas que vocês amam em vocês. ;)

133/366

Publicado em About me | Etiquetas , , , , , , , | Publicar um comentário

Cadê?!

panela desaparecida

Cadê?! Tô preocupada… By Duke

132/366

Publicado em Coisas legais da Internet, Tirinha | Etiquetas , , , , , | Publicar um comentário

Espalha que volta…

Espalha que retorna

131/366

Publicado em Felicidade Partilhada | Etiquetas , , , | Publicar um comentário