Vai Bin Laden, fica o medo…

Tá tarde, são mais de 2 da manhã, mas se tem algo que é inconcebível nesse momento é dormir. Há pouco mais de uma hora os Estados Unidos anunciaram a morte de Osama Bin Laden, depois de 12 anos de perseguição e quase 10 anos do atentado de 11 de setembro. As reações foram quase unânimes, de comemoração, em seguida, acompanhada de piadinhas de gosto duvidoso. Até dizer que é mais um que morre sem ver o Curíntia campeão da Libertadores eu vi…

Como em 2011 tudo é muito rápido e fica velho quase que instantaneamente, o mundo se coloca diante da internet, utilizando Grandes Portais em busca de informações, e o Twitter para partilhar suas alegrias e medos. Por conta de uma nota divulgada pelo Wikileaks na terça-feira dessa semana, vi minha timeline endoidar, temendo uma guerra nuclear. Acho que é uma reação exagerada, apesar de ter certeza que virão retaliações. Me lembro bem do meu eu de 22 anos com certeza plena de que no dia 12 de setembro de 2001 eu veria eclodir a Terceira Guerra Mundial e que tempos tenebrosos viriam. O Oriente Médio sofreu muito, perdeu uma quantidade imensa de civis e o sofrimento deles perdura até hoje, porém, o Ocidente pouco foi afetado – apesar das crises e recessões que vieram. Dessa vez, 10 anos depois, não acredito na possibilidade de Guerra Mundial ou de algo similar.

Porém, com duas viagens planejadas para os EUA nesse ano, e com um marido que volta e meia vai para lá a trabalho, é claro que tenho muito que temer, e acredito que esse ato não passará “impunemente”, principalmente para os americanos. Fico pensando no que terá ocorrido amanhã, quando eu acordar e abrir meu notebook para trabalhar. Qual será o mundo que encontrarei? Qual o impacto do ocorrido hoje?

É muito paradoxal vermos que um grande líder terrorista é morto e isso não signifique o fim de uma era de terrorismo. Há 66 anos (quase que exatamente) morria Adolf Hitler e com ele um comportamento, uma atitude e um temor do mundo todo. Naquele momento, o mundo todo teve certeza que a guerra, enfim, tinha acabado. Mas agora, a sensação é de que tudo está apenas começando.

Na era da informação, tenho a sensação de que as pessoas estão cada vez mais ignorantes, irracionais, agindo por impulso e isso reflete numa era de extrema violência. Hoje inicia-se uma fase de incertezas, que ninguém (nem eu, nem você que lê esse texto, nem o Obama, nem a Al Qaeda) sabe o que será de amanhã. Talvez eu nem acorde pra trabalhar amanhã e encerre minha existência por aqui tendo apenas plantado uma árvore – sem meu livro e sem meu filho. Nesse momento, não ouço zunido de bombas, nem vejo “a rosa radioativa, estúpida e inválida”, e espero que assim prossiga. Mas não sou capaz de prever o que se passa na mente de pessoas que estão disposta a qualquer meio (e fim) em nome de ideais.

Fica aqui o meu registro do primeiro dia da era do medo que começa hoje…

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em Desabafinho com as etiquetas , , , . ligação permanente.

2 respostas a Vai Bin Laden, fica o medo…

  1. diz:

    Penso como você. Texto perfeito!

  2. Muito bom esse post! Se todas as pessoas tivessem esse pensamento!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s