Coração apertadinho…

Enquanto minha família somos apenas eu, Thiago, Pepper e Amélie, meu coração de mãe se concentra todo nas minhas pequenas cãs… E aí que a dona caçula completou 6 meses e fomos, correndo, agendar a cirurgia de castração. No dia 19 de maio chegamos lá, de mala e cuia, e a dona pitica resolveu a ter uma reação alérgica ao pré-anestésico e não pode ser operada e reagendaram a cirurgia por hoje.

Aí que fiquei acordada até 2 da matina pra dar comida pra ela 8 horas antes do horário da cirurgia, depois levantei 6h50 pra dar um pouco de água antes de iniciar o jejum líquido de 3 horas e já fiquei a toda com preparativos. Mantinha, caminha, tapetinho, colar elizabetano aka abajour e por aí vai.

Dona Amélie passa muito mal sempre que pegamos trânsito carregado, e 8h50 de uma segunda, é claro que o trânsito tava caprichado. Ela tem que tomar remédio pra não enjoar, só que com jejum total, não tinha como medicá-la. Resultado: mega enjôo o caminho todo e chegou lá no hospital malzona, mas logo estava pronta pra outra. Rapidinho chamaram e já começaram todos os preparativos.

Começando os preparativos pra cirurgia

Ficamos ao lado dela na fase pré-operatória, e ela, já groguinha, mas xereta que só ela, resistiu bravamente aos efeitos do remédio, só pra ficar de olho em tudo que estava rolando por lá. Morreu de cócegas na barriga na hora de raspar a barriga e nos fez dar boas risadas.

Resistindo bravamente ao efeito do medicamento

Até que enfim, a medicação foi mais forte que ela e puft! A bichinha capotou e foi levada pra sala de cirurgia e nós fomos lá, ficar aflitinhos na sala de espera. Sou uma pessoa que se pela de medo de anestesia geral, aí, já viu… =P

Grogue de remédio

Eis que 40 minutos depois, um dos médicos disse que a cirurgia já tinha acabado e que ela estava ótima. Só precisava reestabelecer a temperatura corporal. Ufa! Respirei aliviada. E pra melhorar, na hora de pagar a conta, o custo foi apenas metade do orçamento que tinham me passado. Depois de uma hora do fim da cirurgia, a pitica teve alta e veio pra casa dopadinha…

Em casa, ainda zuretinha...

Agora estamos aqui em casa, a pitica tá grogue de tudo. Só dorme e anda cambaleante. E só assim, dopada, para que ela se mantenha quieta por alguns instantes na vida… Dá uma peninha!!! Mas sei que em poucos dias ela já vai estar, pra lá e pra cá, correndo que nem uma doida atrás da Pepper. =)

Mas coração de mãe é assim, dá vontade de transferir a dor dela pra mim. Ai, ai…

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em About me com as etiquetas , . ligação permanente.

3 respostas a Coração apertadinho…

  1. Ai sei como é isso. Lembro quando minha gatinha foi castrada, tadica. Ficou um dia inteiro bem grogue. haha
    Eu também morro de medo de anestesia geral. Nunca tomei, mas fico com medo pelos outros. Fico pensando: e se não acorda mais? e se da reação? ai ai ai.
    Neuroses e mais neuroses.
    Boa recuperação pra caçula da família. (:
    Beijo.

  2. Suuu diz:

    A minha auau acabou de operar tbm, faz um mês hoje!
    Ela ficou muito grogue e teve febre na primeira semana!
    Ficamos preocupados pq ela tem quase 13 anos.
    Ela ficou mto dorminhoca e um pouco agressivinha dps da cirurgia, mas muito por conta dos efeitos do remédio que deram Dermatite. =/

    Sério, eu entendo como o seu coração ta batendo agora! Eu fiquei 2 dias pra estabilizar o meu…

  3. Pingback: Retrospectiva 2011 | Teia de Renda

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s