O segundo post do ano

Olha só eu, na primeira segunda feira do ano, também conhecida como segundo dia do ano, cumprindo a minha promessa de produzir um post por dia aqui no Teia de Renda. O meu primeiro impulso foi postar sobre o meu vizinho ranzinza, que foi se queixar que as cachorras latem quando soltam fogos (ORLY!!!!), mas aí pensei melhor e decidi que não vou ficar me estressando mais do que me estressei no momento e que não vou dar mais ibope pra ele e pra esse tipo de energia ruim.

Ainda mais que o ano tá começando e eu tô dispostíssima a acumular muitas e muitas coisas boas e tornar 2012 um dos anos mais marcantes da minha vida e conseguir concretizar tudo que planejei para ele. E uma das coisas que é mais forte em mim, e que faz com que muitos debochem de mim é a fé que tenho na humanidade, e a minha inesgotável capacidade de esperar o melhor das pessoas. E num ano que tá acabando de começar, novinho em folha, cheio de coisas para serem construídas e desenhadas, não vou me contaminar no segundo dia e ficar resmunguenta por conta de um vizinho surtado, né!

Tô aqui arrumando meu escritório, amanhã ataco a estante de DVDs, e na quarta é dia de guardar cada peça de roupa comprada na viagem (foram muitas – Forever XXI, te dedico!), separando coisas para serem doadas e fazendo a energia circular melhor na casa. Acreditando no amor, na solidariedade, no companheirismo e sabendo que não é preciso uma hegemonia de crenças para que tudo isso aconteça harmonicamente. E esse bom sentimento que eu quero compartilhar aqui. E ainda que muita gente venha me dar exemplos dessas mesquinharias e ranzinzices do dia a dia e dizerem que sou boba por acreditar no amor e nas pessoas, eu volta e meia tenho exemplos de que eu tô certa e por mais que o ruim ganhe os holofotes, tem muita gente boa por aí fazendo a sua parte para um todo melhor. E foi pensando nisso que eu decidi não postar sobre o meu vizinho do apartamento 42, porque não vou ser eu que vou dar espaço pras coisas ruins que merecem ser esquecidas.

Vou cumprir a promessa feita, com a melhor energia que eu puder trazer, porque coisa ruim a gente deve deixar pra lá. Que venha o ano que na prática começou hoje e ‘vamosimbora’.

Vamos nos permitir! (SANTOS, Lulu – 1982)

366/02

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em Desabafinho com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s