Patuá dos fortes

Acreditem nessas coisas ou não: eu tenho um pingente de sal grosso e ando com ele direto – pra cima e pra baixo. Tava fazendo matrícula na academia, quando terminei de pagar e tava indo embora, o pingente arrebentou.

Saí da academia e uma moto quase me atropelou e fechou o carro que estava em frente ao meu, sacou uma arma, deu uma coronhada no motorista e começou a berrar, nisso chegou um outro cara a pé e entrou no carro pelo lado do passageiro. Fiquei sem reação, entrei no carro e não conseguia nem dar partida. Quando consegui saí correndo, sem cinto, nem nada, quase batendo nos outros carros.

Parei o carro um quarteirão pra frente, liguei pra polícia, esperei minha respiração voltar ao normal, dei meia-volta e fui ver se tava tudo bem. O senhor tava com o olho roxo e inchado, mas já tinha várias pessoas ajudando ele.

Mas poderia muito bem ter sido eu, que sou mulher, tava sozinha. Fiquei muito assustada, mas acho que na hora que arrebentou o colar, era o pingente me dando uma última proteção!!!

366/119

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em Desabafinho com as etiquetas , , , . ligação permanente.

2 respostas a Patuá dos fortes

  1. Anne diz:

    Nossa, imagino como você deve ter se sentido… Uma das coisas que mais me incomoda em SP é a violência, temos que viver sempre em estado de alerta, pior que não existe mais horário e local perigoso! Qualquer hora e lugar podemos ser vítimas.

    Eu costumava fazer caminhadas pelo bairro onde moro, era 13h da tarde e eu estava numa avenida super movimentada, perto de um condomínio enorme e na frente de algumas lojas e um posto de gasolina, principal detalhe: a poucos metros de um posto da polícia.

    Tudo isso não evitou que um homem vindo na direção contrária levasse a minha bolsa e fosse embora andando. Minha casa já foi assaltada e levaram absolutamente tudo, minha mãe já teve arma apontada na cabeça na porta de casa… Várias histórias… Infelizmente.

    Interessante você falar do pingente, há poucos dias comprei um também de sal grosso, mas apenas porque achei bonitinho, entretanto acredito que algumas coisas têm poder devido ao valor e significado que damos.

    Gostava da definição do Orkut na hora de preencher o campo ‘religião’: “tenho minha fé, independente de religiões”. Sou assim.

    Minha mãe (já falecida) acreditava muito num pingente que dentro tem uma cera benzida pelo Papa, o Agnus Dei. Ela comprava e presenteava a todos que amava (familiares e amigos). Eu, meu pai, irmãos e sobrinhos, todos nós usamos esse pingente. Serve para proteger.

    Nunca tiro ele, tenho dourado e prateado, acredito demais que estou protegida usando minha correntinha com o pingente, ele protegeu a minha mãe até o fim (eu morria de medo dela no trânsito, ela era um terror, mas nunca aconteceu nada).

    Nossa, exagerei no comentário, virou um texto! XD

    Beijão Tayra, adoro seu blog!

    • t4yra diz:

      Ah, normal escrever muito, porque esse tipo de assunto mexe com a gente, né! Eu fiquei muito abalada na hora. Até liguei pra minha mãe pra falar do pingente ter arrebentado e ela disse que vai comprar outro pra mim. E na hora eu pensei muito nela, que já foi assaltada com arma na cabeça.

      Sei que as coisas por aqui não são fáceis, mas posso dizer que sou uma sortuda e quase vivo numa bolha, pq nunca fui assaltada, nem aconteceu nada comigo, nem mesmo motoboy arrancando retrovisor, sabe. Mas conheço várias pessoas que já passaram por situações horríveis e hoje eu vivi uma muito de perto.

      E é como você disse, apesar de São Paulo ter um monte de coisa legal, de ser uma metrópole com tudo ao nosso alcance, esse lance de violência me dá uma bode e faz com que, há vários anos, eu queira sair daqui. Triste isso, né! A gente querer sair do lugar onde nascemos, vivemos, porque não aguentamos mais essa violência toda. =(

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s