Sobre a Libertadores, o Corinthians, os anti e sobre o futebol em si

Todo esse papo surgiu quando eu li o texto do Lúcio Ribeiro na Folha, e eu amei tudo que ele falou, me identifiquei super, achei muito sensato e acho que fala um pouco de tudo que eu penso sobre futebol.

E eu acho que quem não entende isso não entende a graça do futebol. Porque a grande graça é sim tirar sarro do outro, pra ser um momento de alegria, de diversão. Ver o rival se ferrar é parte da coisa toda. Corintiano adora dizer que só se importa com o seu time, mas isso porque eles tão putinhos porque em assuntos de Libertadores acaba sempre ficando todos contra o Corinthians. Mas é só pensar pra ver que isso é verdade pra todo mundo. O ano passado eles ganharam de 5×0 do São Paulo, e adoram lembrar isso até hoje, como o fazem com o 7×1 do Santos. Se o que importasse fosse só o time, uma vitória de 1×0 ou de 2×0 renderia os mesmos 3 pontos na tabela. Mas o bom de ganhar de um placar enorme como esses é poder zuar o torcedor do outro time. E que atire a primeira pedra quem nunca zuou um rival. E isso porque sem zuar o futebol não tem graça nenhuma… Mas eu falo aqui de tirar aquele sarro, de todo mundo dar risada, não de perder a medida e partir pra ignorância. Não é pra brigar por causa de futebol, é pra todo mundo rir um da cara do outro.

Esses dias eu postei no Facebook uma prova de que é mentira e/ou hipocrisia esse papinho do Corinthians dizer que tá cagando e andando pro resto dos outros clubes, porque em 1999, eles fizeram uma camisa meio a meio Corinthians/Manchester pra torcer contra o Palmeiras no Mundial, e ela foi vendida por aí. No ano seguinte surgiu uma Corinthians/Boca Juniors com o mesmo intuito. Eles tiveram o dom de comprar uma camisa meio a meio e dizem que não se importam?! Pô, corintianos, menos… Bem menos… Porque todo mundo se preocupa SIM em zuar o adversário, inclusive vocês. E isso não é pecado nenhum. O Lúcio Ribeiro, inclusive, cita um outro momento, que teve corintiano indo na torcida da Inter de Limeira pra torcer contra o Palmeiras na final do Paulista.

O Thi mesmo, é desses que diz que só se importa com o Corinthians que não tá nem aí pro resto, mas bem que ele tem até hoje as camisas meio a meio de Corinthians/Manchester, Corinthians/Boca. E quando o Palmeiras foi rebaixado no Brasileirão, ele deixou uma zoação na capa do Judão. Ou seja, isso é o futebol. Não é vergonha pra ninguém torcer contra.

Porém, eu acho triste, muito triste quando uma pessoa deixa de se importar com o seu time pra zicar o outro. Isso, vocês me desculpem, é não ter time. Eu não faço e nunca farei – embora conheça muita gente que faça. Nunca vou comprar camisa de outro time, nunca vou pagar ingresso pra ir na torcida rival, nem mesmo vou soltar foguetes. Mas vou zuar até não poder mais. Eu não sou anti-corintiana, sou palmeirense, e por isso quero que o nosso arqui-rival se estrepe sempre que possível. Mas isso não é ser anti, é ser rival. Acho que você só vira anti a partir do momento que o outro time importa mais que o seu próprio, e isso comigo, jamais.

Hoje mesmo, o time da Argentina que eu mais gosto é o Boca. Sempre simpatizei com eles e depois que fui pra Buenos Aires e conheci a Bombonera e o Museo de la Passion Boquense, passei a gostar mais ainda. Porém, o Boca não é o meu time e desde o ano passado, antes mesmo do Corinthians ser campeão brasileiro eu tô com uma intuição fortíssima de que seria esse ano que o Corinthians pararia de amargar esse jejum. O Thi e a Bia estão de prova. Portanto, nem vou empenhar minha energia em torcer fervorosamente pro Boca porque eu acho que essa o Corinthians leva, então, encaremos os fatos (mas se o Boca ficar com o título eu vou achar muito bom – hahaha). Só acho triste que eles levando essa, acaba a melhor piada do futebol nacional. :)

E de qualquer maneira, o Boca ganhando ou perdendo, euzinha aqui só me pronuncio na semana que vem, pro bem ou pro mal. Porque só acaba quando termina, né! hehehe

Por isso vamos parar com isso e assumir que tirar sarro e torcer contra é bom demais. E que os corintianos sempre fizeram isso muito bem, mas como são o alvo constante de zuações das outras torcidas unidas, resolveram fingir que só se preocupam com o seu time. Me fala qual é a graça de ganhar um título se não puder esfrega-lo na cara dos rivais? A gente se preocupa com o nosso e com os outros e é assim desde que o mundo é mundo. Batam no peito e assumam. E vai, Boca! hahahaha

366/169

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em About me, Desabafinho, Lavando a alma com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

11 respostas a Sobre a Libertadores, o Corinthians, os anti e sobre o futebol em si

  1. EU, pessoa física, prefiro aloprar rivais quando o MEU time os vence. Por exemplo: Que moral eu tenho pra zoar o Palmeiras por ter perdido pro Manchester sendo que eles deixaram o cadáver do Corinthians pelo caminho pra chegar lá? =DDD

    Torcer contra é normal, todo torcedor de qualquer time faz. Mas que o Corinthians desperta um ódio todo especial, ah desperta. Nunca vi nego criando fanpage “aposto que consigo achar 1 milhão de pessoas que odeiam o Palmeiras”, ou criando o “dossiê Bambi” pra encontrar erros de arbitragem favorecendo o SPFC.

    Eu já perdi a conta de quantas vezes ouvi nego falando “eu sou *insira seu time aqui*, mas ANTES disso sou anti-corintiano”. É o mesmo tipo de gente que compra ingresso pra torcer contra o próprio time pra secar time alheio, gasta dinheiro com rojão pra comemorar gol dos outros. Torço contra sim, mas não gasto UM CENTAVO pra isso, e cago e ando se o Corinthians estiver jogando no mesmo bat-horário noutro bat-canal.

    #VAICORINTHIANS #OITAY

    • t4yra diz:

      Mó, concordo com tudo que você disse e sei que o Corinthians é mesmo um caso a parte. Acho bizarro o quanto muita gente se preocupa mais com o Corinthians do que com o próprio time – principalmente são-paulinos.

      E eu sou assim também, e sempre falo isso, nunca vou dar um centavo pra torcer por alguém que não o meu Palmeiras. E fico besta com gente gritando: Chupa, gambá! quando o time vai passando de fase em torneios que o Corinthians não disputa. É muita falta de torcer de fato, isso é ser anti.

      E acho o caso Asa de Arapiraca tão emblemático quanto o Tolima, é o tipo de coisa que pede (e merece) zuação pra toda a vida, como é o caso do gol contra do Oséas, que até hoje toda vez que meu tio vê, menciona – ahahahaha

      • Douglas Dellavegga diz:

        principalmnte são paulinos não linda…somos uma torcida super apaaixonada pelo nosso clube, e nos orgulhamos muito dos feitos e conquistas…mas se torcemos contra o corinthians nas outras competições é justamente pelo fato de sermos rivais não acha??

  2. A não ser, obviamente, quando perde tipo pro ASA DE ARAPIRACA, porque ninguém é de ferro tb.

  3. Silvia Penhalbel diz:

    Como eu deixei de torcer para qualquer time (inclusive para a seleção brasileira) depois da Copa de 82, eu posso zuar todos os times quando perdem e o pessoal não pode me dar o troco ;p
    Em casa tenho duas filhas corintianas, dois genros palmeirenses, um marido que torce para o Fernando Alonso na Fórmula 1 enquanto eu torço por uma invasão alienígena das grandes ;)
    Gostei do seu texto Tay, muito coerente. Pena que tem muita gente que não sabe brincar, que ofende e fica ofendido, que tem uma idolatria tão absurda por um time que o torna capaz de atrocidades, deturpando o sentido do esporte, da competição. Felizmente você sabe curtir e brincar, certamente você se diverte muito mais do que aqueles que não sabem o que é ser torcedor.
    Beijo
    Sil

    • t4yra diz:

      Silvia,

      infelizmente muita gente não sabe aproveitar tudo isso. Tenho um marido corintiano e um tira sarro do outro e somos felizes assim. É saudável e faz parte de toda a brincadeira. Futebol é pra dar alegria, não pra gerar briga, violência etc. Mas é mesmo uma pena que nem todo mundo saiba lidar com isso.

      beijo

  4. laila diz:

    garrei um ódio de quem é “anti”! se fuder, povo sem personalidade!

  5. raquel diz:

    Cada um tem o seu time do coração. Eu torço para o Corinthians, quero que o meu time ganhe sim, quero ver a torcida feliz, quero ficar feliz em gritar campeão, quero ouvir os fogos, quero ver a festa de todos os brasileiros que torceram para o meu time, quero vestir a minha camisa velha e rasgada. A rivalidade existe, é normal torcer para que o seu rival perca, lógico que é normal. Se o Palmeiras, São Paulo ou Santos fossem para uma final, é óbvio que eu torceria contra, mas tudo com bom senso, sem violência de “anti” ou “chupa”. O que vale é a festa para os que ganharam ou a festa para os que torceram pela derrota, é isso aí! Isso é futebol.

  6. Junior diz:

    T4yra simmmmm vc acha engraçado pensar q um dia o Timão perdeu pra Tolima mais agora me diga qual é a sensação de ter uma e unica libertadores esquecida que foi conquistada 1999 e nenhum Mundial?????aiiii gatinha estamos indo pra 2013 e vc só tem uma libertadores????e não adianta falar q demoramos 102 anos q isso é desculpa de quem não tem argumento!!!!! Bjus

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s