A obrigação do amor

Ao romper a barreira dos 20 anos de idade, uma mulher que não tem namorado parece estar voltando ao início do século XX, e começa a notar a cobrança dos amigos, famílias e sociedade. Em qualquer lugar que resolva ir recebe um olhar inquisidor e ouve a pergunta: “e o namorado?”, mesmo que todos já saibam bem a resposta. Isso quando ouve aqueles, piedosos, que comentam: “que coisa, tão bonita e sem namorado”.

A estratégia é, de um jeito ou de outro, te colocar contra a parede, te fazer entrar numa situação de nulidade, até que você arregace as mangas e decida correr atrás de um homem pra chamar de seu. Qualquer estrupício serve, desde que seja um namorado. A mãe respira aliviada, a vó fica orgulhosa, as amigas dão pulinhos de alegria e assim vai.

Porém, se você tiver um pouquinho mais de atitude, e decidir que quer assumir a sua solteirice, aí, minha cara, você vai sentir o peso da pressão da sociedade. Vai ser tratada como um verme, isso quando as más línguas não começarem a te chamar por aí de mal-amada, baranga ou então de sapata. É incrível como uma mulher que resolve ser solteira por opção quase sempre é taxada de sapatão (e ainda assim, se de fato for, o que é que o mundo tem a ver com isso?!).

Pôxa, estamos em pleno século XXI!!! Nós mulheres passamos por tanta coisa no século passado para alcançar nosso lugar na sociedade – pra poder sair de casa pra trabalhar, pra poder votar, pra poder transar por aí com quem quiser e pra tantas e tantas outras coisas que podem parecer pequenas mas que fazem toda diferença em relação à vida que levamos hoje. E ainda assim, as próprias mulheres são muitas vezes aquelas que questionam uma outra que é solteira e ponto. É sempre uma mulher que começa a taxar a outra de vaca, bruaca, cola-velcron e por aí vai.

Acho que ninguém, absolutamente ninguém, além de nós mesmas, tem a ver com as nossas opções sexuais. Se a pessoa quer ser solteira, viver apenas pra sua carreira, pra curtir a vida e fazer aquele tipo do homem yuppie dos anos 80, não cabe a ninguém julgar. Se a mulher resolve beijar e transar com uma outra, seja porque é disso que gosta, seja porque quer experimentar pra ver se é isso que quer ou não, também ninguém tem nada que meter o bedelho. Se a mulher quer levar uma vida acadêmica, fazer 10 faculdades, pós, mestrado, doutorado, PhD e o escambau, esse é um direito dela. Assim como, se o sonho da vida dela é casar virgem, de branco e aos 25 anos ser mãe de três filhos, é uma questão de opção também.

Eu já vi mulheres, na faixa dos 30, com medo de por fim a um casamento arruinado porque fica desesperada com o que a família vai pensar, com a imagem de fracassada que vai passar pras amigas. Parece que eu voltei no tempo e que estamos nos anos 60 em que o divórcio era uma chaga para a mulher. Pô, se não dá dando certo, se a sua vida está infeliz, você vai ficar presa naquilo por medo de ser solteira aos 30? Vai ficar amarrada a algo que só te faz mal por que tem vergonha da sociedade?

A gente precisa ser livre pra decidir, e ser livre, é ser livre de fato. Totalmente liberta da pressão de pai, mãe, irmão, tio, vó, namorao. A gente tem que beijar porque quer, dar porque tá a fim, ficar solteira porque quer curtir, casar porque quer viver ao lado daquela pessoa e assim por diante. A nossa obrigação tem que ser com a nossa felicidade.

A sociedade que se dane, nossa solteirice ou nossos compromissos cabem a nós e só a nós. E tenho dito.

366/181

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em Desabafinho, Lavando a alma com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a A obrigação do amor

  1. Fabiola diz:

    amei esse post , concrodo plenamente com os dois ultimos paragrafos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s