Graça alcançada

Eu sou uma pessoa que tem fé. Ponto. Não tenho nenhuma religião definida e minha maior fé é no ser humano, porque eu acho que de nada adianta ter um Deus (seja lá qual for o que você devote sua crença) se não tiver a mão do homem pra replicar as coisas boas. De nada adianta esses fanáticos que pregam e berram “a palavra” por aí e na prática são completamente individualistas, egoístas, só se preocupam com o próprio umbigo. Me desculpem, mas pra mim, isso não é ter fé. Ainda mais em Jesus Cristo, que está entre os seres mais evoluídos e iluminados que já passou por esse mundo e que só pregava o bem e o amor ao próximo. Mas, enfim… E a maioria das religiões tem doutrinas e dogmas com os quais eu não concordo, por isso, até hoje não consegui assumir nenhuma religião como minha. Mas eu tenho fé, muita fé, e aplico aquilo que penso e acredito nas minhas atitudes.

Já falei também aqui e aqui sobre minha relação de profunda admiração por São Francisco de Assis. Mas eu tenho uma relação meio “pé atrás” com os santos em geral, até porque, sei o quanto de política/politicagem envolvem as canonizações. Eu admiro exemplos de seres humanos, e isso pra mim conta muito mais do que milagres em si. Mas, enfim… E eu ia escrever isso anteontem, aí não tive tempo, deixei pra ontem, e tive menos tempo ainda. Só que eu precisava vir aqui compartilhar. Anteontem foi o dia de Santa Edwiges, e pra quem não sabe, minha bisavó se chamava Edwiges e por conta disso, tenho muitas tias e primas de segundo grau com o nome da santa. Minha mãe mesmo, por muito pouco não recebeu esse nome. E eu estava passando por um momento muito complicado nesse último mês, e mesmo não sendo habituada a isso, e nem uma pessoa que se entrega muito aos santos (geralmente eu corto o intermediário e peço diretamente a Deus), mas enfim, achei que tava precisando de uma ajudinha de Santa Edwiges. Pedi a ela, fiz uma promessa e menos de 40 minutos depois, quando fui ver, o que eu pedi tinha acontecido e em maior grau do que eu havia pedido. Sério. eu fiquei profundamente impressionada. Com o ocorrido em si e com a rapidez com que a coisa toda aconteceu.

Na hora eu fiquei sem reação, depois liguei pra minha mãe, pra ela já comprar parte das cestas básicas que eu tinha prometido que doaria. E fiquei completamente abobalhada o resto do dia. Aí acabei descobrindo – via Facebook – que a Regina, uma amiga minha, é muito devota de Santa Edwiges, que sempre dava um jeito de ir na igreja lá em Heliópolis, quando morava aqui em São Paulo e que confia muito na força da santa. E eu até relatei por alto pra ela, que eu tinha feito um pedido e tinha sido atendida tão rapidamente. E a partir disso não me restam dúvidas: Santa Edwiges tem muito poder. Deve ser minha bisavó, com o nome da santa, que tá lá do lado dela, intercedendo por mim… <3

366/273

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em Felicidade Partilhada com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Graça alcançada

  1. Fabiola diz:

    mais uma vez transcrevendo meus pensamentos, tudo de bom sempre!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s