Consciência de que mesmo?

Morgan Freeman repetindo o que eu sempre falo sobre o Dia da Cosnciência Negra e Dia Internacional da Mulher. Porque eu acho que enquanto cada um se aceitar como minoria, que merece um dia para lembrar disso, sua dignidade vai sempre ser legada a esse único dia.

Sou filha de negro e tenho muito orgulho disso, assim como tenho master orgulho de ser mulher, mas isso não só no 20 de novembro e no 8 de março, porque eu o sou todos os dias da minha vida. Assim como eu tenho orgulho de ser filha de uma branca que tem português, índio e francês no seu DNA. Mas em geral, as pessoas já estão tão embrenhadas em suas convicções que não entendem o meu posicionamento e me atacam. O meu post, do Dia das Mulheres aqui atraiu comentário de “macho de orgulho ferido” dizendo que era um absurdo o que eu dizia, porque tudo que as mulheres sofriam, os homens sofriam também. Então tá, como é que você vai discutir com um ser desses? Não dá, né!

Do mesmo jeito que tem gente que prega o orgulho hetero, porque do contrário tá sendo discriminado. É ser muito tacanho e muito torpe. Porque, afinal de contas, quando é que ter orgulho de ser hetero foi estranho e mal visto? É muita doideira ver esse tipo de argumento.

Mas pensando racionalmente sobre ter um dia próprio para negros, mulheres, gays, índios, isso no fim das contas não muda nada, não impacta em nada. Parem e reflitam se por um acaso, alguma pessoa preconceituosa que acha que ser gay é uma doença, algum religioso que acha que é passível de exorcismo, ou algum pit-boy babaca que acha que eles precisam apanhar pra aprender a ser homem, será que por um acaso, no domingo seguinte ao Corpus Christi eles vem os gays com outros olhos nesse dia específico?! É ÓBVIO que não. Assim como os machistas de carteirinha, que nos discriminam o ano todo, fazem piadinhas de mal gosto e nos veem como meros objetos sexuais, ao nos darem uma flor ou um bombom no dia 8 de março, só estão reafirmando tudo isso. Eles são os superiores, que nos presenteiam no nosso dia para pode esculachar com a gente nos demais.

Com o negro é a mesma coisa, não vai ser ter um Dia da Consciência Negra que vai mudar a discriminação que eles sofrem de fato e que está presente e entranhada no cotidiano, quando alguém vira pra mim e fala: “ai, eu não acho que o seu pai é negro” (como se a partir do momento que a pessoa o percebesse como tal, ele fosse menos do que aquele branco que está falando). Ou mesmo uma vez que fui pegar o carro num estacionamento em que meu pai era mensalista e já tinha avisado que eu buscaria o carro e eu disse que era filha do Denilson e que tinha ido pegar o carro, e ele perguntou: “que Denilson? Como ele é?”. E quando eu respondi que ele era alto, negro, o cara me interrompeu e disse: “você tá chamando seu próprio pai de negro? Não tem vergonha?”. Esse tipo de coisa continua acontecendo, todos os dias, em muitos lugares, e não vai ser o 20 de novembro que vai mudar alguma coisa na prática. Na verdade, pro povo, só é mais um dia pra poder folgar do trabalho. Ninguém reflete a respeito, porque, na prática, o dia por si só não representa nada.

Como disse Morgan Freeman, a história do negro é a história da América, nem há como dissociar, assim como é com os índios. Nada do que temos hoje teria acontecido sem eles. E esse tipo de orgulho e respeito (seja ao negro, ao índio, ao homosexual, à mulher, ao idoso, à criança etc. etc. etc.) vem de berço, porque antes de qualquer coisa, somos todos seres humanos e não há porque sermos vistos e tratados de maneira diferente. É com o modo que educamos nossos filhos que mudamos a situação atual, é focando no futuro e tratando essa tarefa de educar e criar alguém como algo sério e determinante para o mundo que queremos que isso vai mudar. Todo mundo é humano, é gente, sente e sofre do mesmo jeito, esse é o tipo de consciência que temos que ter, que não somos diferentes.

366/307

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em Desabafinho com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Consciência de que mesmo?

  1. Laila diz:

    concordo total e achei o vídeo sensacional!!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s