O conceito de família é amplo e o único fator invariável é o amor

daddys roommate

Vi esse post no Idea Fixa, achei fantástico e por isso chupinhei. Porque ele dá uma aula de cidadania, respeito, amor, consciência, carinho e mais uma série de coisas boas de uma maneira simples, didática, de um jeito que as crianças entendam a dinâmica de outros relacionamentos numa boa, sem preconceitos. Trata-se do livro infantil Daddy´s Roommate, escrito e ilustrado por Michael Willhoite, e lançado em 1991 pela Alyson Books (editora especializada de ficção com um cunho LGBT), mas ganhou os holofotes da mídia na campanha presidencial americana de 2008, quando a ultra-conservadora candidata a vice-presidência Sarah Palin, sugeriu que os livro fosse retirado de bibliotecas públicas. o.O

Agora, numa roupagem mais brasileira, tem ganhado força por aqui por conta desse projeto surreal e desrespeitoso de Cura Gay, do nosso célebre e odioso Marcos Feliciano.

A tradução da postagem original foi feita em inglês, na semana passada eu vi essa postagem traduzida em inglê em algum site da vida e tinha me sentido muito tentada a postar aqui também. Mas quando vi no Idea Fixa com a tradução em português já prontinha, vi como se fosse um sinal de que esse post tivesse que parar no Teia de Renda também.

Isso porque eu não entendo a homofobia, não há maneira disso entrar na minha cabeça… Primeiro porque acho muito doido alguém se opor (e empenhar tanta energia nisso) a algo que interfere apenas na vida pessoal dos outros. Segundo porque não me entra na cabeça que alguém seja contra o amor e a felicidade – duas coisas que, independente da maneira que venham só trazem coisas boas (ao mundo, à sociedade…). Eu acho que minha heterossexualidade diz respeito a mim, e ao meu parceiro, bem como a homessexualidade dos outros só dizem respeito a eles e seus respectivos. É similar a gostar mais de azul ou de amarelo, a preferir comida mexicana ou italiana, a gostar de rock ou MPB, ou seja, é parte da vida de alguém e que não me diz respeito. Se você foi ensinado a respeitar esse tipo de diferença e acha isso natural, por que não respeitar alguém que goste de outro do mesmo sexo?!

Por isso que achei que o serviço prestado por Daddy´s Roommate é fantástico e precisamos de mais iniciativas como essa, e mais pessoas como a mãe da história. Tudo seria bem mais simples, não acham?

livro1

“No ano passado mamãe e papai se divorciaram. Papai agora vive com o seu amigo

livro2

Papai e seu amigo Frank estão vivendo juntos. Eles trabalham juntos,

livro3

Comem juntos, dormem juntos,

livro4

Se barbeiam juntos e as vezes até brigam um com o outro.

livro5

Mas no fim sempre fazem as pazes. Frank também me ama.

livro6

Ele me conta piadas, assim como papai costuma fazer. Ele pega insetos para o meu projeto de ciência da escola.

livro7

Ele lê histórias para mim e me faz sanduíches,

livro8

… e me acalma quando tenho um pesadelo. Nos feriados

livro9

No zoológico, na praia,

livro10

trabalhamos juntos no jardim e cantamos músicas ao anoitecer.

livro11

Minha mãe diz que Frank e meu pai são homossexuais. A princípio eu não entendi direito, mas ela me explicou.

livro12

Homossexualidade é apenas um outro tipo de amor, e amor é a única maneira de ter felicidade.

livro13

Papai e seu amigo são felizes juntos, e assim eu sou feliz também.

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em Coisas legais da Internet, Desabafinho, Tirinha com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a O conceito de família é amplo e o único fator invariável é o amor

  1. diz:

    Tay, adorei seu post! Já tinha visto os quadrinho no FB e o que impressiona é que eles sejam de 1991! Imagina se fosse lançado aqui? Bancada evangélica sairia dando duplo mortal carpado! haha
    Penso como vc: se meu vizinho é gay/lésbica/hetero, o que diabos eu tenho com isso? Sério, não dá p entender! Mas o mais revoltante de tudo p mim ainda foi entrar no site do CFP e ver que tinha muito psicólogo DEFENDENDO o projeto de ‘cura gay’. O.o Só consigo imaginar q a pessoa fez 5 anos de curso e não entendeu nem o que é empatia.

  2. q fofura de livro…mostra a realidade: as crianças são puras, desprovidas de preconceitos e essa mãe é realmente uma fofa e explicou maravilhosamente bem para o filho, q já vai crescer sem o preconceito na cabeça.

    Beijosssssssssssssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s