Tudo isso foi Milton que me deu

Milton Nascimento faz parte da minha vida desde o berço, se bobear desde a gestação, porque duvido que meu pai não cantarolasse suas músicas enquanto minha mãe me carregava dentro da barriga. E eu já falei muito sobre Milton por aqui e hoje, inclusive, carrego um “pedacinho dele” na pele.

Sua música faz parte de quem sou, segue comigo sempre, me faz alcançar o melhor de mim, me faz chorar ouvindo versos e ainda trouxe uma pessoa muitíssimo especial para a minha vida.

Isso tem coisa de uns 10 anos mais ou menos (talvez um pouquinho mais) e eu tava lá no meu primeiro blog, daqueles .blogger.com, da era da blogosfera old school, com direito a Templates by Marina, cheio de badulaques na sidebar e que era uma verdadeira espécie de diário virtual. Até que fiz um post falando do disco novo do Milton Nascimento, o Pietá, e o quanto eu tava encantada pela música A Feminina voz do cantor.

Eis que então surge uma menina comentando que cantava e que tava procurando a letra dessa música porque queria interpreta-la e não achava em nenhum lugar na internet, e se eu poderia mandar pra ela, e deixou um email de contato. Ela diz que nunca imaginou que eu fosse responder, mas que mesmo assim não custava tentar. E eu, enquanto isso fui pegar a letra, transcrever e mandar pro email dela. A partir daí ela me agradeceu e virou uma leitora e comentadora constante do meu blog. Passou o tempo veio MSN, Fotolog, Orkut e afins e a gente nunca perdeu contato.

Muito pelo contrário, levamos nossa amizade para as cartas e foram dezenas de cartinhas trocadas de Fortaleza para São Paulo e de São Paulo para Fortaleza. O tempo foi passando, fomos mudando de empregos, vivendo desilusões amorosas, conhecendo novas pessoas e a nossa amizade seguindo em frente. Até que em 2007 chegou a hora de a gente, enfim, se conhecer ao vivo e ela foi pra São Paulo se hospedar lá em casa. Meus pais e meu irmão também a receberam de braços abertos. E ela é uma pessoa encantadora e apaixonante e foi conquistando um a um.

Xelly

No ano seguinte eu casei e é claro que ela foi minha madrinha e esteve ao meu lado num dos dias mais importantes da minha vida. E eu já estou escalada para representar o mesmo papel no casamento dela com o Taceano. <3

Em 2012 ela me contou que voltaria a cantar, e que o grupo dela estava preparando um espetáculo especial sobre…

… ele mesmo, Milton Nascimento. Claro que era a hora de eu, finalmente, ver a Xelly no palco – afinal foi o dom dela que, de uma forma ou de outra, fez com que a gente se unisse. Ela num espetáculo de Milton era algo que eu não podia perder de maneira alguma. Assim que foi confirmado que a temporada seria em todos os finais de semana de novembro de 2013, tratei de garantir minha presença.

E agora estou eu, aqui em Fortaleza, solidificando ainda mais essa amizade que nem os mais de 3.000 quilômetros que nos separam foram capazes de enfraquecer, e prestigiando a minha amada Xellyta.

O espetáculo foi lindo, primoroso, me fez chorar em diversos momentos, e de repente, do nada, buscaram algumas pessoas da plateia para embarcar no trem ao som de Bola de meia, bola de gude, e “casualmente” eu estava no meio das que foram chamadas. Enfim, lá fui eu…

Até que no final, depois dos agradecimentos e já acabada de tanto chorar, a Xelly pede a palavra ao diretor do espetáculo e conta uma história de alguém que ela conheceu há cerca de 10 anos, em busca de uma música de Milton Nascimento, e dedica o espetáculo pra mim. Pronto… Acabou… Chorei mais ainda.

Ter amigos assim como a Xelly é o tipo de coisa que faz com que a gente perceba que a vida vale muito a pena, e que são esses pequenos atos no dia a dia que tornam tudo melhor e mais fácil de ser encarado. Xelly obrigada por fazer parte da minha vida e Milton, muito obrigada por ter trazido a Xelly até mim. <3

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em About me, Coisas legais da Internet, Felicidade Partilhada, Saltitante, Só acontece comigo com as etiquetas , , , . ligação permanente.

4 respostas a Tudo isso foi Milton que me deu

  1. Xellyta diz:

    Minha amora amada, bendito foi esse dia em que eu encontrei o seu blog. Que um pedido na cara de pau vai que cola, iria acontecer uma amizade como a nossa. Tenho nem palavras para expressar o quanto estou feliz por você estar aqui comigo, nesse momento tão importante e especial, que é voltar a cantar e ainda mais um repertório do Milton. Muito obrigada! Amo você! Nossa amizade vai longe!

  2. Pingback: Lágrimas do Sul | Silêncio e Som

  3. Stela diz:

    Lindo..Também amo o Milton Nascimento, e tenho toda a discografia dele, realmente um maravilhoso cantor e compositor!

  4. Pingback: Coração Civil | Silêncio e Som

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s