50 anos de um triste marco da nossa história

pais e renzo

Hoje, 1º de abril, Dia da Mentira, é o real aniversário do Golpe Militar de 64. 50 anos dessa mancha negra da nossa história.

Sim, vocês sempre aprenderam que o dia do golpe foi dia 31, mas o mesmo ocorreu na madrugada do dia 31 para o dia 1º, mas com medo de virarem a grande piada, eles validaram a data do dia anterior.

Um fato que mudou completamente a história do nosso país, e intimamente a da minha família. Já que meu tio Emiliano, ligado a movimentos estudantis, teve que, muito jovem, entrar pra clandestinidade, abandonar a família, amigos, noiva, emprego e fugir de São Paulo para não ser preso. Mesmo assim acabou não escapando por muito tempo e foi encarcerado em Salvador, onde sofreu diversas torturas e anos de prisão. Salvador esta, berço do meu pai, que também passou pelas mesmas agruras e caiu na mesma Galeria F do meu tio – e que, indiretamente, acabou levando ele a conhecer minha mãe.

Você, boçal que aplaude um fato deste e brada pela volta da ditadura, saibam que se não fosse tanta gente lutando pra derrubar esse regime que durou 21 anos, você não estaria por aí, no Facebook, Twitter, Google Plus e afins vomitando tantas barbaridades e com toda essa liberdade para falar tanta abobrinha.

Mas se há algo de bom para tirar desse período horroroso, dela tiramos as famílias que se consolidaram nos muitos presídios espalhados pelo país. Laços de amizade profunda nasceram no cárcere, onde os amigos estiveram juntos e se deram mútuo apoio em tempos absurdamente difíceis, e souberam carregar para a vida amizades que se construíram na agrura e se perpetuam até hoje. Da família surgida na Galeria F nasceu a possibilidade de meu paiDenilson) conhecer minha mãe, e cá estamos eu e Taygoara, desse universo de clandestinidade e cárcere meu tio conheceu Mercia e cá está Teo e suas lindas Luiza a Julia, e dali surgiram tantas outras histórias de amor e amizade, algumas seguem até hoje, outras se interromperam, mas todas geraram frutos que seguem por toda a vida.

E é desses laços de amor, amizade e respeito que somos frutos, crescemos aprendendo a ter extremo respeito ao próximo, e valorizar profundamente a solidariedade e a liberade. E é desse universo que cresci que sei que jamais aceitaremos que algo tão abominável paire sobre nosso país novamente. São cinquenta anos para não serem esquecidos e, principalmente, para não serem repetidos. Porque há dores que se perpetuam mesmo tendo passado diversas décadas.

Liberdade sempre!!! Ditadura e tortura nunca mais!!!!

(foto do casamento de meus pais, em 1976, celebrado pelo Padre Renzo Rossi, falecido no ano passado, e importante figura na luta pelos Direitos Humanos)

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em About me, Desabafinho com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s