Meme: TOP5 Micos da minha vida

ariel desastrada

Eu amei fazer esse post, me diverti horrores. Isso porque sou uma pessoa extremamente estabanada. Sério! É uma coisa completamente fora do normal. Pagar mico é uma coisa meio que constante na minha vida. Thiago e minha mãe já estão habituados a uma saída pela esquerda quando eu apronto algo em público e já logo fingem que não me conhecem – hahahaha. Meu histórico de tombos e objetos derrubados é surrealmente longo e foi muito difícil conseguir fechar uma lista de apenas cinco micos pagados nesta vida.

Faz coisa de uns dois anos, fui a uma loja de tecidos com minha mãe e meu irmão pra comprarmos um tecido pra fazer minha fantasia de Lilo. Estávamos aguardando a moça que já tava cortando a medida que minha mãe solicitou, enquanto isso, eu e Taygoara ficamos andando pela loja pra dar uma olhada em outros tecidos pra diversas outras coisas, só fuçando. Até que eu vi um tecido tipo de edredom, passei a mão e achei super áspero, chamei meu irmão pra ver, ele passou a mão e concordou. Mas a fazenda tava colocada bem pra cima. Quando o Taygoara se esticou pra sentir a textura, puxou um pouco e a fazenda desembestou a desenrolar, nunca mais parava. Eu e Taygoara saímos andando, de mansinho, deixando a fazenda desenrolar eternamente, até acabar o rolo inteiro e todo aquele mundaréu de tecido ficar lá estatelado no chão (e obviamente segurando o riso, sem um poder olhar no olho do outro pra não dar merda) – hahahahahaha. E fomos pro lado da minha mãe, que estava uns 20 metros do acontecido, mas que tinha visto tudo de rabo de olho. quando chegamos até ela, ela só disse entre dentes: “sai daqui. os dois”. Aí a gente não se aguentou, e desatou a rir na hora – ou seja, o lance é total de família, gente.

tombao

Sem contar que tenho dois micos que super mereciam entrar nesta lista, mas eles não se encaixam dentro da qualificação compartilháveis, principalmente porque meus posts recebem chamadas na timeline, e tenho meu pai, minha mãe e meus tios como amigos. Portanto, decididamente não. Depois até posso revelar no nosso grupo dos memes lá no Facebook. Mas apenas lá – hahahaha. Então vamos à minha lista. ;)

5. Arranca-rabo no saguão do teatro

beatles pillow warGente, quem tem um irmão como o Taygoara não precisa de muita força pra ser a rainha dos micos. O ano era 1993, estávamos no Master (onde dançavam apenas os grupos que ganharam um 1º lugar ao longo do ano – apresentando uma nova coreografia) e eu dançava um jazz em que estávamos num colégio interno só para meninas e que depois que a freira dormia, a gente aprontava horrores. Porém, fazia parte da cenografia do número que cada menina tivesse um travesseiro. E como eu fui para o teatro pro ensaio de palco direto da escola, acabei esquecendo o tal do travesseiro. Aí liguei pra minha mãe e pedi que ela o trouxesse quando viesse pro teatro pra ver a apresentação. Deu tudo super certo, uma meia hora antes de começar a apresentação, lá estava minha mãe no camarim com o travesseiro.

Tudo correu mais que bem, conseguimos mais um 1º lugar, saímos do teatro super felizes, todas comemorando. Me lembro que estava na maior farra no saguão do teatro com as meninas e meu irmão chegou pra se enturmar. Eu com 14 anos, meu irmão com 11 – aquele pirralho. Dei uma resposta meio atravessada pra ele. Do nada, como se tivesse virado uma chavinha, o bicho ficou virado no Jiraya. Tentou puxar o travesseiro da minha mão, dizendo que era dele e que eu tinha roubado o travesseiro. Sei que em instantes a gente estava aos murros e tapas, rolando pelo saguão do teatro e vi toda minha moral escorrer pelo ralo, quando várias bailarinas que eu admirava me viram ali naquela situação mais do que constrangedora, que só acabou depois de que meus pais pegaram um pra cada lado. Além do arranca-rabo, de tomar o maior esporro na frente de todo mundo, ainda tive que encarar um castigo. =P

4.Farofada no Andres Sanchez

andres sanchezEsse é o mico mais recente da lista. Aconteceu em setembro de 2007, no aniversário de 40 anos do Berimnball – que em resumo, bem resumido, era a patota com quem meu sogro jogava bola aos fins de semana. Mas todo mundo do Berimball é ligado ao Corinthians, inclusive, nesta época, meu sogro era conselheiro do time e tal e coisa. E esta tal festa foi lá no Salão Nobre do Corinthians. E bem nessa época o time tava no maior fervo por causa do lance do Dualib denunciado pelo Ministério Público e Andres Sanchez concorria à presidência do clube pela oposição. Obviamente, ele tava super empenhado na campanha e foi lá fazer uma média com todo o pessoal do Berimball e tentar angariar alguns votinhos. Lembro de estar sentada à mesa com o Thi e a Bia e ele falar: “tá vendo aquele ali? É candidato à presidência do Corinthians”. Olhei, mas confesso que nem prestei atenção.

Noite correndo, muitos discursos, chama fundadores do Berimball, chamam filhos dos fundadores que cresceram acompanhando os pais, blablablá, whyskas sachê. E depois de muita lenga-lenga, eles enfim abrem o buffet para o jantar. Naqueles moldes buffet de formatura, que você pega seu prato, entra numa fila e o pessoal te serve do que você escolher. Como tinha churrasco, eu nem tchumba pras massas e resolvi focar nas carnes, um pouco de salada e farofa. Thiago e Bia estavam na minha frente, logo foram pra mesa, e eu segui um pouco atrás. No meio do caminho entre o buffet e a nossa mesa, Andres Sanchez tava engatado num papo com alguém. Papo acabado, ele se vira pra ir embora, exatamente no momento em que eu estava passando. Resultando: plaft!!! Ele tomou um banho de farofa, arroz e azeite. Ainda soltou um bom e sonoro: “CARALHO!!!”. Como se a culpa fosse minha – e não era, uma vez que ele que virou, sem olhar pra onde estava andando. O Thi, na hora comentou que eu deveria ter pego massa, pra sujar bastante ele de molho – hahahaha. E vários corintianos, quando souberam da história também. No fim, passados os anos e vendo o quando ele é um ser escroto, também acho que a massa seria uma pedida melhor. ;)

3. Yakult e beliscão com Mara Maravilha

show maravilhaTayrinha trapalhona começou a carreira muito cedo. Esse mico vem direto de 1987, eu não tinha nem completado 8 anos ainda e já era uma mestra. Além de pagadora de micos, desde pequena sempre fui muito Robert e tava lá eu no auditório do Show Maravilha, pulando pra cima e pra baixo, dançando, me perfazendo, até que uma produtora me viu e veio falar comigo. Disse que me achou muito bonita e espontânea e que queria que eu entrasse no trem junto com a Mara. Achei o máximo, porque, guardadas as devidas proporções, era o equivalente a chegar junto com a Xuxa na nave. O programa era ao vivo e lá fui eu, toda robertinha entrar de trem junto com a Mara. Pronto, passaram meus 15 minutos de fama e fui devolvida ao auditório, junto com os reles mortais. Mais eis que no meio do programa eu começo a sentir muita sede, muita mesmo. Tento falar com uma das Borboletinhas (a versão Paquitas da Mara) e perguntar onde podia beber água, e a respota delas: um empurrão pra eu voltar pro meio da galera. Tento mais duas vezes e recebo mais dois empurrões. Até que, num instante em que uma delas bobeou, furei a barreira, passei por baixo dos braços delas e fui falar diretamente com a chefe – hahahaha. Fui pro meio do palco pedir água pra Mara Maravilha – Brasil inteiro viu essa cena, foi assunto na minha rua e na família por uns bons meses. Chego na Mara e falo: “Mara, tô com sede. Onde tem água?”. A resposta fofa dela foi: “Você tá com sede, monstrinha linda? Então vai tomar um Yakult comigo” – aí ela aproveitou e fez o merchan de Yakult que já deveria estar pra entrar, e do nada surgiu um assistente com uma bandeja cheias de Yakult (e claro que fiquei com mais sede ainda, uma vez que Yakult é doce pra dedéu). Vale relembrar: o programa era ao vivo. Ali fiquei, ao lado da Mara, que era só sorrisos, tomando Yakult até ela chamar o desenho e eis que, mudança brusca de comportamento acontece, Mara se vira pra mim e praticamente me levanta do chão com um beliscão. Sim, eu tomei um beliscão da Mara, Brasil. O mico em si, foi pedir água ao vivo e ganhar um Yakult, mas o beliscão veio pra fechar com chave de ouro a história toda. Tayrinha tayrando since 1979. =P

2. Tombo na frente do Howie D

Howie D Em 1998, o Howie D veio para o Brasil. Sei lá porque cargas d’água (porque nesta época eu mal sabia que os Backstreet Boys existiam – hahahahahahaha – na verdade, só sabia deles de nome. Fiquei sabendo mais a respeito a partir deste dia), mas ele estava no Brasil, sem os outros quatro. =D

Eu estava descendo a pé da Paulista para o Municipal, lá no Vale do Anhangabaú, para encontrar com a Suelen. Para isso eu descia a Augusta quase inteira. Tava do lado do Center 3, quando vi do outro lado da rua uma aglomeração em frente a um hotel. Enxerida que sou, lá fui eu ver o que tava rolando. Ainda mais que aquele hotel era ultra-top, o mesmo que a Madonna tinha se hospedado quando veio ao Brasil cinco anos antes. Pouco depois estava eu no meio da aglomeração tentando saber o que estava acontecendo. Só ouvia gritos de “Ráuí”, “I love you, Ráuí”. E eu pensando: “quem cazzos é esse Ráuí?”. E lá fui eu, com meu faro de jornalista latente, querendo dar uma bizoiada naquilo, e abrindo espaço em meio à multidão. Nisso, no meio de o maior empurra-empurra eu venço a multidão toda, exatamente na mesma hora em que tomo um empurrão mais violento. Resultado: eu caio de quatro no chão, com mãos e joelhos apoiados, bem lá na frente, já fora da multidão toda. E isso, claro, bem na hora que o tal do “Ráuí” surge pra entrar no carro que estava a poucos metros de onde caí. Pensa no tamanho do King-Kong?! o.O

Aí ele, todo fofo, veio até mim, me estendeu a mão e me ajudou a levantar, e eu só sabia ficar falando: “sorry”. Ainda ganhei um beijinho, e olha que eu nem sabia quem ele era – hahahahaha. Enquanto as outras meninas, acredito que inclusive a(s) maledeta(s) que me empurrou, me fuzilavam com o olhar. Depois disso, saí dali e segui meu caminho para encontrar a Su. Aproveitei e parei numa banca e comprei justamente uma Capricho – Edição Especial dos Backstreet Boys (que inclusive vinha com uma fita com alguns clips – Everybody, As long as you love me, Quit Playing Games) e foi aí que eu comecei a descobrir e me interessar pela boy-band do momento. Tudo isso graças a um über mico. E apesar de feinho, até hoje nutro um carinho especial pelo Howie D, afinal, ele já me estendeu a mão quando precisei, literalmente – hahahahaha.

1. Tombo no chafariz

chafarizFui obrigada a guardar o melhor pro final. Em 2013, eu estava junto com a Ana Lucia, minha professora de ballet, relembrando isso, e ela até sentou no chão pra rir. Mas enfim, em 1993 (mais um mico deste ano), estávamos no Gala da Promodança – que só reúne quem ganhou 1º lugar em todos os concursos e com nota máxima (ou seja uma mega honra) – nós estávamos lá com um clássico. Nosso número foi um dos últimos a se apresentar. Dançamos, nos trocamos bem rapidinho, porque o espetáculo se encerraria com um grand pas da Duda Braz e logo depois viriam os resultados. E eu queria, além de ver a Duda dançar, saber se levaríamos mais um prêmio pra casa. Mas as meninas que dançavam comigo se trocaram ainda mais rápido que eu e saíram na frente. Fui depois de alguns minutos e acabei encontrando com elas na coxia, paradas vendo o começo do grand pas da Duda. Cheguei, parei atrás delas, se não me engano, a última da fila era a Fernanda Mariano. Percebi que elas estavam meio que numa fila indiana. Eu só queria passar logo, pra chegar à plateia (pra isso, a gente tinha que sair dali, e dar a volta no teatro – e elas lá paradas. Comecei a ficar agoniada). Até que, de repente, olhei para o lado e vi que estávamos muuuuuuuuuito longe da parede do teatro. Logo pensei: “por que estou aqui parada que nem tonta atrás delas? Vou passar aqui por trás e vou logo pra plateia”. E então lá fui eu, mas dei um passo e quando fui dar o segundo: TCHIBUM!!! Nem entendi o que estava acontecendo, só sei que em um instante eu tava dentro da água, meio molhada e meio boiando, graças ao isopor que tinha dentro da minha bolsa de tuttu.

Não sei quanto tempo fiquei ali, mas pra mim me pareceu uma eternidade. E não me lembro quem foi a alma caridosa que me estendeu a mão e me tirou daquela situação patética, embora ache que foi a Rafa. Mas enfim, o que aconteceu foi que – pois é – elas não estavam paradas em fila indiana à toa. Acontece que na época, o Edson Celulari estava em cartaz com a peça Calígula, e rolava uma cena em que ele tomava banho, pelado, naquele benedeto chafariz. Como estava super escuro na coxia, eu não vi o desgranhento ali, só “enxerguei” um grande vazio entre as meninas e a parede do teatro. Resultado: uma renca de bailarinos me vendo ali boiando/molhada no chafariz do Celulari. Rolaram boatos que até a Duda olhou do palco em direção à coxia pra saber de onde veio o barulho de “tchibum”.

Enfim, gente, esses são os meus micos. E vocês, tem algum mico homérico? Querem saber os das meninas? Então vai lá ver o que a Sy, Lívia, Anne e Andressa aprontaram. A Gabi tá pausada por um tempinho dos memes, mas deve voltar em breve. ;)

Sobre Tayra

"Eu não aceito o que se faz Negar a luz, fingindo que é paz A vida é hoje, o sol é sempre Se já conheço eu quero é mais"
Esta entrada foi publicada em About me, Meme, Momento bobagem, Murphy com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

6 respostas a Meme: TOP5 Micos da minha vida

  1. sininhu diz:

    hahahahahah Ri muito com teus micos, Tay!
    Principalmente aquele da Mara Maravilha. Como assim ela te deu um beliscão??? Que bitch!

    O Howie D é meu BSB favorito! *-* Achei super fofo o jeito que ele te ajudou. Esse foi um mico de sorte! ;D

    • Tayra diz:

      Pois é, comecei a gostar dos BSB por causa dele – hahaha. Com a Mara encontrei com ela no 1 contra 100, quase falei: migue, você lembra que me deu um beliscão? hahahaha

  2. Anne diz:

    Seria muito legal você ter a oportunidade de reencontrar a Mara e contar para ela esse episódio!

    Nossa, fiquei pensando nesse mico da loja de tecido, se acontecesse comigo eu ficaria bem tensa XD

    E esse do Andres Sanchez? HUhauHAUhuhuhAUA Morri

    Você vai no show do BSB?

  3. Pingback: Meme – TOP 5: maiores micos da minha vida | Amanhã, eu te conto...

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s